Vigilante de Apodi se endivida para ver filho jogando no Vasco

25 de maio de 2016

“Meu sonho era ser um jogador, mas não tive um pai do meu lado para me apoiar. Já o Gabriel, se depender de mim, vou ao fim do mundo para realizar o sonho dele”. 

O desabafo do vigilante apodiense, Geokleber Veloso, mostra até onde o amor de um pai é possível chegar para ver a felicidade e o sucesso do filho.

Geokleber é pai do garotinho Lucas Gabriel, de apenas 6 anos, que foi selecionado para treinar nas categorias de base do Vasco da Gama, time carioca.

A convocação aconteceu durante uma peneira realizada em Apodi com crianças acima de 10 anos. Gabriel se destacou e foi o único apodiense a conseguir a vaga. Entretanto, para garantir o sonho do filho, foi preciso viajar até a sede do clube para concluir os últimos detalhes.

Em entrevista ao MOSSORÓ HOJE, o vigilante revelou que o mais difícil foi conseguir dinheiro para bancar a viajem e a estadia no Rio de Janeiro. Para isso, ele contou com a ajuda dos amigos e precisou se endividar.

“Alguns amigos fizeram uma campanha para ajudar a me manter no Rio, por que lá as coisas são muito caras e foi tudo por nossa conta. O hotel foi o "Jotinha" que me deu. É um amigo dono de uma empresa de gerenciamento de viagens. Já as passagens de avião de quase R$ 3 mil, eu dividi no boleto, mas ainda não tenho o dinheiro de pagar”, contou.

Geokleber passou cerca de uma semana no Rio junto com o filho. Durante esse tempo, amigos se revezaram para cobrir sua vaga na vigilância da empresa onde trabalha.

Questionado se todo esse esforço valeria a pena, ele respondeu sem pensar duas vezes.

“Vale a pena sim, porque se trata do futuro do meu filho. Quando surge uma oportunidade dessa na vida da gente, devemos agarrá-la com unhas e dentes. Não é toda a vida que vamos ter uma segunda chance, principalmente para o meu filho, que mora em uma cidade distante dos grandes centros urbanos”, frisou emocionado.

Superado os primeiros obstáculos, o pequeno Gabriel já está com sua vaga garantida no Vasco, mas só começará a treinar quando os pais forem morar no Rio de Janeiro. Mas, para isso, Geokleber terá que contar novamente com os amigos.

“Quando a gente for novamente, vamos ter que ir por conta da gente, até conseguirmos um emprego. Mas, quando temos um Deus em quem confiar, nada é impossível”, disse o vigilante.

Interessados em contribuir com a realização do pequeno atleta poderão realizar doações através de conta bancária.

Caixa Econômica Federal
Conta: 10553-5
Operação: 013
Agência: 3483
Beneficiário: Lucas Gabriel Moreira da Silva

“Tudo que ele está passando eu queria na infância, mas não tive um pai presente para me incentivar”, concluiu Geokleber.
Fonte: Mossoró Hoje

0 comentários:

 
Taboleiro Grande News © 2011 | Designed by RumahDijual, in collaboration with Online Casino, Uncharted 3 and MW3 Forum